Olavo Bilac

Olavo Bilac

Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac foi um cronista, contista, jornalista e poeta brasileiro, considerado o principal representante do parnasianismo no paíf. O escritor foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira 15 da instituição, cujo patrono é Gonçalves Dias.

Principais Poesias de Olavo Bilac

*

Como quisesse livre ser, deixando As paragens natais, espaço em fora, A ave, ao bafejo tépido da aurora, Abriu as asas e partiu cantando.

Leia a Poesia »

Dormes…

Dormes… Mas que sussurro a umedecida Terra desperta? Que rumor enleva As estrelas, que no alto a Noite leva Presas, luzindo, à túnica estendida?

Leia a Poesia »

XXX

Ao coração que sofre, separado Do teu, no exílio em que a chorar me vejo, Não basta o afeto simples e sagrado Com que

Leia a Poesia »

Biografia

Olavo Bilac foi conhecido por sua atenção à literatura infantil e, principalmente, pela participação cívica. Bilac era um ativo republicano e nacionalista, também defensor do serviço militar obrigatório em um período em que o exército usufruía de amplas faculdades políticas em virtude da proclamação da República em 1889.

O escritor foi o responsável pela criação da letra do Hino à Bandeira, inicialmente criado para circulação na capital federal (na época, o Rio de Janeiro), e mais tarde sendo adotado em todo o Brasil. Também ficou famoso pelas fortes convicções políticas.