Gregório de Matos

Gregório de Matos

Gregório de Matos Guerra, alcunhado de Boca do Inferno ou Boca de Brasa, foi um advogado e poeta do Brasil Colônia. É considerado um dos maiores poetas do barroco no Brasil e em Portugal, além de ser considerado o mais importante poeta satírico da literatura em língua portuguesa no período colonial.

Principais Poesias de Gregório de Matos

Biografia

Gregório de Matos Guerra recebeu a alcunha de boca do inferno por sua ousadia em criticar a Igreja Católica, muitas vezes atacando padres e freiras. Criticava também a “cidade da Bahia”, ou seja, Salvador. 

Por esse motivo, entre outros citados na sua biografia, como sua poesia pornográfica, Gregorio foi considerado um poeta “rebelde” que, apesar de ser um clássico, ainda hoje muitos o consideram também um poeta maldito. Ele se tornou o primeiro poeta do Brasil que poderíamos, de certo modo, definir desta forma.