Atraso Pontual

Ontens e hojes, amores e ódio,
adianta consultar o relógio?
Nada poderia ter sido feito,
a não ser o tempo em que foi lógico.
Ninguém nunca chegou atrasado.
Bençãos e desgraças
vem sempre no horário.
Tudo o mais é plágio.
Acaso é este encontro
entre tempo e espaço
mais do que um sonho que eu conto
ou mais um poema que faço?

Outras poesias do mesmo autor(a):

*

atrasos do acaso cuidados que não quero mais o que era pra vir veio tarde e essa tarde não sabe do que o acaso

Leia a Poesia »

*

você está tão longe que às vezes penso que nem existo nem fale em amor que amor é isto

Leia a Poesia »

Arte do Chá

ainda ontem convidei um amigo para ficar em silêncio comigo ele veio meio a esmo praticamente não disse nada e ficou por isso mesmo

Leia a Poesia »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *