Patricia Muzzi

Como Controlar uma Avalanche – Patricia Muzzi

Ideias tantas,

Algumas tantãs,

Invadindo minha mente.

Roubando quietude,

Instalando desordem.

Oportunidades tamanhas

E nada se faz.

Com tanto ardor a vontade nasce,

Com um bafejo sucumbe.

Pelejar é preciso.

Contra o medo, a indecisão, a inércia.

Discernir e andar.

Nem que sejam passinhos, mas que sejam.

( Patricia Muzzi )

*

Como Controlar uma Avalanche II

500 milhões de pensamentos a me importunar.

Até que sorrateiro

Surge o de número 501 para me atormentar.

E ainda é sobranceiro!

Reflexão adicionada

Como uma pitada de pó.

Minha mente fermentada.

Mistura que se dá por si só.

Os olhos vou cerrar,

O escuro penetrar,

Para não ceder ao tudo.

Tentar não idear nada,

Manter a mente focada,

Mas adiantará?

( Patricia Muzzi )

*

Arco-íris

As nuvens desenham figuras no azul-anil.

O amarelo-alaranjado a tingir o carro.

Ao retrovisor, a vermelha testa de meu pai

Deixa entrever seus sentimentos.

Minha mãe mostra-me as violetas e as rezes do caminho –

Como se eu nunca as tivesse visto antes.

Observo tanto o verde que cerro os olhos.

( Patricia Muzzi )

Blog da autora

Leia mais versos de visitantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *