Páscoa – A Jesus Cristo Nosso Senhor

Páscoa: poema selecionado: Gregório de Matos – A Magia da Poesia

A Jesus Cristo Nosso Senhor

Pequei, Senhor, mas não porque hei pecado
Da vossa piedade me despido,
Porque quanto mais tenho delinqüido,
Vos tenho a perdoar mais empenhado.

Se basta a vos irar tanto um pecado,
A abrandar-vos sobeja um só gemido:
Que a mesma culpa que vos há ofendido,
Vos tem para o perdão lisonjeado.

Se uma ovelha perdida e já cobrada
Glória tal e prazer tão repentino
Vos deu, como afirmais na Sacra História:

Eu sou, Senhor, ovelha desgarrada;
Cobrai-me; e não queirais, Pastor Divino,
Perder na vossa ovelha a vossa glória.

Gregório de Matos )

Poema de Páscoa: A Jesus Cristo, Nosso Senhor

Leia mais Gregório de Matos

Voltar para o índice de poetas consagrados

Saiba mais sobre a Páscoa

Poema de Páscoa – A Magia da Poesia

12 respostas

  1. O mundo da poesia é realmente encantador!!A todos que curtem esse universo cheio de magia, desejo uma pascoa abençoada !!

  2. A todos os amigos e amigas, desejo uma Páscoa abençoada e que essa benção se estenda a todos que são amados por vocês. Um grande abraço!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. M.A.R.A.V.I.L.H.O.S.O!!! Dar os parabéns é o mínimo que podemos fazer para engrandecer e agradecer que palavras tão bem aplicadas por quem escreve e inclusive, sentida por ler, nos torne, ainda que por hoje apenas, pessoas melhores. Trés bien! Sucesso sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *