Ismália – Alphonsus de Guimaraens

Ismália – Alphonsus de Guimaraens


https://www.youtube.com/watch?v=WdjtVFmXUJo&w=560&h=315

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar…
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar…
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar…

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar…
Estava perto do céu,
Estava longe do mar…

E como um anjo pendeu
As asas para voar…
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar…

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par…
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar…

(Alphonsus de Guimaraens)
(Poema adorado que excepcionalmente publico ainda sem referência bibliográfica, confiando na lembrança das aulas de Literatura e esperando a possível ajuda dos queridos leitores. Conferido na bela valsa de Luiz Gomide aqui – dica da leitora Consuelo Souza)

Saiba mais sobre a vida e a obra de Alphonsus de Guimaraens na Wikipedia

11 respostas

  1. Lembro de ter lido está poesia em um livro de Literatura que pertenceu a minha mãe e se chamava “Seleta em Prosa e Verso”.

    1. As asas da imaginação, pois as “asas” não são aquelas de sentido físico, dicionarizado (denotação) e sim interpretativo (conotativo), pois o poeta e o leitor percebem que ela é um “anjo” apenas em sua loucura (desvario).
      Espero que tenha ajudado..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *