7 de novembro – Aniversário de Cecília Meireles

Em 7 de novembro de 1901 nascia na Tijuca, bairro do Rio de Janeiro, Cecília Benevides de Carvalho Meireles.

 

Confira nossa seleção de poemas de Cecília Meireles.

2 respostas

  1. Cecília Meireles, eu sou muito grato pela ajuda que me proporcionou para entender algo sobre o ROMANTISMO, e as formas de praticá-lo. Aprendi esse sentimento que deve ser cultivado e praticado cotidianamente em nosso viver.
    Sim! Falo do AMOR de reciprocidade e cumplicidade, onde minimamente podemos ser felizes e acreditar que existe, além de valer á pena. Sentimentos e emoções, é para ser vivenciado e descrever isso em uma forma poética é sublime sobre todos os aspectos onde possamos transcender e falar de inúmeras formas ” EU TE AMO “.
    Cecília Meireles nos proporciona essa visão, e um entendimento além do que podemos ver não só poeticamente como em outras esferas e segmentos sociais, político e familiar.
    Uma PROFESSORA INIGUALÁVEL, Cecília Meireles, da qual aprendemos e conhecemos através de seu legado deixado brilhantemente para nos leitores comuns.
    Eu nasci no interior de São Paulo, e hoje moro em Blumenau S/C, onde conheci a poeta através da sua brilhante literatura. Seu primeiro livro que conheci foi FLOR DE POEMAS. Com o mesmo, aprendi a delinear as minhas e dar forma, bem como musicalidade. Desenvolvi com isso, a capacidade de declamar POEMAS DELA CECÍLIA, quando em reuniões, festas ou apresentações acadêmicas onde fazia uso dos inúmeros poemas lindamente descrito pela autora. É simplesmente fascinante seus poemas. Ah! E sua beleza então, seu olhar é iluminado mesmo em fotos que tenho em preto e branco. Particularmente creio que ela é a MAIOR POETA QUE DO BRASIL. Na época ela foi segregada, conta a história, por motivos que já sabemos, e não vale a pena lembrar já que a sua resposta é seu trabalho literário de grande repercussão, é maior que tudo isso.
    Ela foi vegetariana e tinha por habito, caminhar longas distâncias onde dizia que poderia dar a volta ao mundo, e produzindo belos poemas de uma visão real das coisas que via e observava. Na minha trajetória nesse planeta, fenômeno pra mim é isso, onde ela está muita a frente do tempo na época em que o machismo ainda tinha vez.
    Datado em 1994, quando me mudei para Santa Catarina, eu tive a oportunidade de trabalhar na festa de outubro, que acontece em Blumenau, e lá artistas no entorno, realizavam seu trabalho. Então tive a ideia de levar a capa de um livro, onde a foto de Cecília Meireles se encontrava, e o retratista fez um retrato e hoje esta emoldurada em minha casa. Tenho vários livros da autora, e sempre estou mencionando e exemplificando como um exemplo de ” SER HUMANO IMORTAL “, em meio a nós simples mortais.
    Convicto sou de que necessitamos muito de pessoas com um cunho moral e intelectual, para evoluirmos e aprender o significado da vida, libertando-nos de sentimentos sem importância, e significado.
    A proposta sempre haverá de ser a nossa evolução sentimental, emocional e, sobretudo de AMOR, sendo a finalidade maior da POESIA retratando as várias formas de descrevê-la. Que possamos (segundo Cecília, abrir essa janela), e estender vida, e o que tu viste amargo, doloroso, foi o que viram os teus olhos esquecidos e enganados; no momento de sua renuncia estende sobre a vida os teus olhos e veras o que vias, mas veras melhor, ( trecho do poema ” nem a vida nem a morte ” ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *