30 Melhores poemas de todos os tempos

30 Melhores poemas de todos os tempos (sem erros)

Me inspirei numa postagem de Carlos Willian Leite no jornal opção, com os 10 melhores poemas de todos os tempos (segundo 30 pessoas por ele selecionadas), e em outra, com uma lista de 100 melhores poemas do século. Os dois artigos trazem belas seleções. O livro Os cem melhores poemas brasileiros do século também segue essa linha de criar lista de melhores, dessa vez selecionados por Ítalo Moriconi.

Esta é uma listagem com os melhores poemas na minha opinião e com o pouco que já li. Sem pretensão nenhuma de ser dono da verdade (a forma como qualquer arte nos toca é bem pessoal, sem falar na questão: o que é arte?), usando como critério apenas os que mais me tocaram e que toda hora relembro. É uma lista de 30 melhores poemas (não consegui fazer menor) e serve como roteiro para você apreciar com calma uma pequena parte do conteúdo deste projeto que amo, A Magia da Poesia.

OBS.: Faltou o Manoel de Barros, que acho um dos melhores, senão o melhor poeta que já li. Mas não tenho um poema preferido dele. E “Vou-me embora pra Pasárgada”, do Manuel Bandeira.

Que achou? Tenho a impressão de que esqueci algum. 🙂 Mande também a sua lista nos comentários. Já tem várias contribuições legais.

0 resposta

  1. Sua lista está linda, cheia de poemas que me tocam, senti falta do Navio Negreiro e do Os ombros suportam o mundo. Não que sua lista esteja incompleta, pois são suas escolhas, claro! Citando apenas dois poemas que leio sempre e que me emocionam muito!!!!

  2. Oi Fabio ganhei este livro de presente, no meu aniversário e gostei muito.
    Sua lista é a minha, faltando alguns não tão famosos como Renato Nogueira Costa,que já ganhou vários premios, procure ler seu livro Buscas ele é
    de Belo Horizonte. Poderia pesquisar e colocar seu trabalho aqui. Beijos
    Sisoyyo.

  3. Sua lista é muito boa mesmo! Via Láctea, Tabacaria… clássicos inesquecíveis! Minha lista seria ainda mais extensa, porque escolher é tão difícil! "O Corvo", de Poe, me marcou muito. Baudelaire, Emily Dickinson, Walt Whitman, Murilo Mendes, Cassiano Ricardo, Luís de Camões… Paulo Leminsk… Ao escolher um, me sinto "abandonando" o outro, a quem também adoro… Adorei o exercício!

  4. Se a gente faz uma lista, sempre fica faltando algum, com certeza… senti falta (fora do Brasil) da Gabriela Mistral, Neruda, Lorca e Dickinson. Mas também tem Keats Yeats….Elizabeth Browining – e no Brasil, Olga Savary, Cora Coralina, a divina! — mas gostei de te ler. Abraço grande.


  5. Legal!!!!

    Prezado, estou necessutando de POEMAS QUE FALEM DE AMOR, dos poetas:

    1) Raul de Leoni

    2) Leôncio Correia

    3) Emilio Kemp

    4) de outros poetas petroplitanos, poetas que viveram em Petrópolis ou que tiveram alguma ligação com a Cidade Imperial


    Agradeço qualquer colaboração

  6. Poemas bem selecionados formam esta lista realmente de peso,no entanto,acho um trabalho árduo este de selecionar melhores visto o quanto de bons poemas ainda temos por aí, por ex;Juca mulato não poderia estar fora desta lista, e muitos,muitos outros,mas valeu o trabalho até para quem não conhece e para quem já os conhece, relembrá-los.Parabéns.

  7. Poemas bem selecionados formam esta lista realmente de peso,no entanto,acho um trabalho árduo este de selecionar melhores visto o quanto de bons poemas ainda temos por aí, por ex;Juca mulato não poderia estar fora desta lista, e muitos,muitos outros,mas valeu o trabalho até para quem não conhece e para quem já os conhece, relembrá-los.Parabéns.

  8. Fabio! Acompanho seu trabalho aqui há anos e gosto bastante. Sua lista ficou ótima, acho que eu teria feito uma bem próxima. =)
    Mas queria registrar, fraternalmente, minha tristeza ao ver na lista dos 10 melhores a que você se refereiu, a ausência de poesias de mulheres. Na lista dos 100, apenas 5. Na sua lista de 30, são 3, portanto, proporcionalmente você quem mais lembrou de mulheres.
    Queria deixar a sugestão despretensiosa de uma lista de 30 melhores poesias de autoras mulheres. =))
    Abração!

  9. Sempre que falar-mos em melhor poema, vamos estar desagradando alguem, pois, poesia é coisa da alma e todas recebem informações diferentes portanto, viva a poesia e com ela nosso gosto que se aprimora em todos os tempos

  10. Fábio Rocha, graças a Deus muitos poemas poderiam fazer parte dessa lista, mas os que estão já seriam o suficiente para alimentar nossa al ma. Tenho uma Pousada cujos quartos levam nome de poetas e em cujas paredes adesivei poemas. Impressionante o impacto positivo que causa nos hóspedes

  11. Um poema que me comoveu e continua comovendo quando o leio é esse de Rabindranah Tagore, ao qual eu acho que caberia o título de DESPEDIDA:
    É hora de partir, meus irmãos, minhas irmãs!
    Eu já devolvi as chaves da minha porta
    E desisto de qualquer direito à minha casa.
    Fomos vizinhos durante muito tempo
    E recebi mais do que pude dar.
    Agora vai raiando o dia
    E a lâmpada que iluminava o meu canto escuro
    Apagou-se.
    Veio a intimação e estou pronto para a minha jornada.
    Não indaguem sobre o que levo comigo.
    Sigo de mãos vazias e o coração confiante.

  12. Olá Fabio!

    Me propus um “desafio” de “desenhar poemas”, e estou me inspirando na sua página. =)
    Se te interessar dá uma olhadinha no meu instagram @capagliuca.

    Parabéns pela sua página, é realmente inspiradora!

    abs!

  13. Adorei a lista, Fábio, e estou procurando por alguns citados pelos leitores.
    O que acham do poema SUBVERSIVA do Ferreira Gullar?

    A poesia
    Quando chega
    Não respeita nada.

    Nem pai nem mãe.
    Quando ela chega
    De qualquer de seus abismos

    Desconhece o Estado e a Sociedade Civil
    Infringe o Código de Águas
    Relincha

    Como puta
    Nova
    Em frente ao Palácio da Alvorada.

    E só depois
    Reconsidera: beija
    Nos olhos os que ganham mal
    Embala no colo
    Os que têm sede de felicidade
    E de justiça.

    E promete incendiar o país.

    Abraços!

  14. Ola boa noite. Sua lista é interessante, mas é “suas” lista. Deixar fora Castro Alves, Olavo Bilac, Martins Fontes, Cassiano Ricardo, Casimiro de Abreu… e uma outra centena de Poetas brasileiros e portugueses, pois vc citou também Fernando Pessoa, e deixou de lado Camões e Cesário Verde, e Antônio Nobre, e Guerra Junequeiro, isso mostra que qualquer lista será sempre e sempre e sempre incompleta. Mas eu começo a minha lista particular com O Navio Negreiro, de Castro Alves. coloco de recheios umas duas mil poesias e para terminar fecho com chave de outo com Vozes d’África, também de Castro Alves. TFA Esiopoeta

    1. Pois é…acabo de cometer esse crime. Numa lista de grandes amigos, deixei de fora pelo menos três centenas….mas, me perdoei por isso…é que passei a minha vida fazendo grandes amigos…”que non los puedo contar….

  15. Lucidamente, transmitir mensagens lógicas através da ferramenta das palavras, requer psicologia refinada quanto a duplicidade consciência versus inconsciência como lutas de titãs, pois saber interpretar a obscuridade da luz do poeta, é saber sobre sua própria existência, portanto, tem-se de ter caminho de vida decente!

  16. Gostaria que fizesse uma lista atual, Incentivando os novos poetas, Sou poeta e tenho ótimos trabalhos poéticos, Fiquei lisonjeado com sua lista selecionada, Aprecio pessoas que curte poesia, Sou natural da cidade de Volta Redonda – RJ.
    Um forte abraço companheiro!…

  17. “Ó Capitão! meu Capitão!” – Walt Whitman
    (Tradução de Maria de Lurdes Guimarães)
    Ó capitão! meu capitão! terminou a nossa terrível viagem,
    O navio resistiu a todas as tormentas, o prêmio que
    buscávamos está ganho,
    O porto está próximo, ouço os sinos, toda a gente está
    exultante,
    Enquanto segue com os olhos a firme quilha, o ameaçador e
    temerário navio;
    Mas, oh coração! coração! coração!
    Oh as gotas vermelhas e sangrentas,
    Onde no convés o meu capitão jaz,
    Tombado, frio e morto.
    Ó capitão! meu capitão! ergue-te e ouve os sinos;
    Ergue-te – a bandeira agita-se por ti, o cornetim vibra por ti;
    Para ti ramos de flores e grinaldas guarnecidas com fitas –
    para ti as multidões nas praias,
    Chamam por ti, as massas, agitam-se, os seus rostos ansiosos voltam-se;
    Aqui capitão! querido pai!
    Passo o braço por baixo da tua cabeça!
    Não passa de um sonho que, no convés,
    Tenhas tombado frio e morto.
    O meu capitão não responde, os seus lábios estão pálidos e imóveis,
    O meu pai não sente o meu braço, não tem pulso nem vontade,
    O navio ancorou são e salvo, a viagem terminou e está concluída,
    O navio vitorioso chega da terrível viagem com o objetivo ganho:
    Exultai, ó praias, e tocai, ó sinos!
    Mas eu com um passo desolado,
    Caminho no convés onde jaz o meu capitão,
    Tombado, frio e morto”

  18. Oi, eu também AMO poemas. Acho incrível e me inspiro muito em Carlos Drummond, Clarice e Machado, além de ter bastante influência do simbolismo, que é a escola literária que mais amo. Tenho um blog de poemas de minha autoria e gostaria muito da sua opinião, se puder dar uma olhada: infinidadepurpura.com
    Obrigada!

  19. Procuro há anos um soneto que vi em uma revista e do qual só gravei a primeira parte.Nem o título lembro.

    “Mulher, sublime pátria dos meus sonhos
    Onde dormem beijos e carinhos
    És o maior de todos os espinhos
    E o mais cruel de todos os demônios”

    Se alguém souber ou puder investigar para mim, ficarei agradecido.

    Abraços!

      1. há um registro nos resultados do google de um livro intitulado necrofagia, de marius authorius, que está no scribd, mas tem que logar para acessar. Consta do resultado do google que este poema está no livro. Eu dei um google apenas com o último verso da estrofe que você citou e apareceu isso. Está dada a pista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *