Poetas contra os Críticos

Poetas contra os Críticos

“As obras de arte são de uma solidão infinita: nada pior do que a crítica para as abordar. Apenas o amor pode captá-las, conservá-las, ser justo em relação a elas.”

(Raine Maria Rilke)

**

Hino ao Crítico

Da paixão de um cocheiro e de uma lavadeira
Tagarela, nasceu um rebento raquítico.
Filho não é bagulho, não se atira na lixeira.
A mãe chorou e o batizou: crítico.
(…)

(Maiakóvski, tradução: Augusto de Campos e Boris Schnaiderman)

**

Os Intermediários

Nunca me acertei bem com os padres, os críticos e os canudinhos de refresco.

(Mario Quintana – Poesia Completa
Da Preguiça como Método de Trabalho
Editora Nova Aguilar
p. 713)

*

Estranha Curiosidade

O crítico é um camarada que contorna uma tapeçaria e vai olhá-la pelo lado avesso.

(Mario Quintana – Poesia Completa
Caderno H
Editora Nova Aguilar
p. 333)

**

Crítica

Há quem tenha saudade da crítica literária,
substituída pela crítica universitária.

*

Quase não há princípio crítico
que resista à aplicação concreta.

*

Em muitos de nós há um artista
que se resignou a ser crítico.

(Carlos Drummond de Andrade
In: O Avesso das Coisas [aforismos]
Editora Record
p. 52)

Poetas contra os Críticos

0 resposta

  1. é a velha mania de alguns em busca de porquês… é a velha vontade de ser superior… porque a arte da crítica é suave, é construtora, agregadora, não incita o vexame e rebaixamento.enfim, elegância não é para todos. infelizmente. bjs, querido.

  2. Concordo com Fernand’s, a linha que separa poder e superioridade é tênue, ter não mãos a tarefa de criticar o feito dos outros pode virar uma baita massagem no ego. Deve ser feita com amor mesmo para não castrar.
    Abraço apertado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *