Se o poeta falar num gato (todos os poemas são de amor)

Se o poeta falar num gato (todos os poemas são de amor)

Se o poeta falar num gato, numa flor,
num vento que anda por descampados e desvios
e nunca chegou à cidade…
se falar numa esquina mal e mal iluminada…
numa antiga sacada… num jogo de dominó…
se falar naqueles obedientes soldadinhos de chumbo que morriam de verdade…
se falar na mão decepada no meio de uma escada
de caracol…
Se não falar em nada
e disser simplesmente tralalá… Que importa?
Todos os poemas são de amor!

( Mario Quintana )
(Poema publicado originalmente no livro Esconderijos do Tempo, retirado de Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 474)

A palavra amor (do latim) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido, etc. (Wikipedia)

69 respostas

  1. Mário Quintana, realmente todos os poemas são de amor. Só quem ama a vida, o Universo, o Planeta Terra e os que nele habitam fazem poemas.

  2. Serena como o orvalho que a flor inunda,
    serei…
    Serei tua, enquanto me deres importância.
    Se me procuras e se me amas…
    Assim, não há ausência e nem distância.

  3. e muito lindo o que esta escrito ai em cima.
    sera que posso deixar a minha marca qui tambem?
    se vc nao tem capacidade de amar.
    nao faça sofer quem te ama?
    queria ser um passaro e voar pelo ceu azul.
    cair nos teus braço e dizer i love iu?
    ass: cleidyane
    apelido: any kelly

  4. É fácil falar de amor, difícil é explicá-lo, pois, só entende quem sente e tem consciência disso… o poeta, sabe falar de amor, em todas as suas formas existentes… como ninguém… talvez seja isso, que quis nos dizer Quintana…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *