Inscrição para uma Lareira – Quintana

Inscrição para uma Lareira

A vida é um incêndio: nela
dançamos, salamandras mágicas.
Que importa restarem cinzas
se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!

Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida…

Mario Quintana )
(Poema publicado originalmente no livro Esconderijos do Tempo, retirado de Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 490)

0 resposta

  1. Fábio: Encantei-me com seu trabalho de divulgação primorosa de poemas. Só agora, sessentão, é que percebi o valor da poesia na vida e tenho me aventurado com poemas no Recanto das Letras. Espero me familiarizar e aprender muito com seu site. Parabéns e meu abraço, Gilberto

  2. Fabio: Estou encantado com seu fabuloso site. Só agora, sessentão, é que percebi o valor da poesia e tenho me aventurado com poemas no Recanto das Letras. Mas espero me familiarizar e aprender muito com o seu site. Parabéns e meu abraço, Gilberto Dantas

  3. Fábio sempre temos que agradecer por nos enviar e repassar as poesias, cronicas no seu site. O dia melhora,lendo algo do seu site. Sonia Maria Goes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *