Lêdo Ivo

O BRANCO HOTEL – Lêdo Ivo

Em cada cidade um cemitério
um túmulo para cada residência
um morto exclusivamente para o pranto de dois olhos.

Hoje é o dia dos desacordados, dos sonâmbulos e dos fantásticos.

Tenho um irmão num cemitério,
fora um que tinha o meu nome.

Tenho uma namorada num cemitério.

São os hóspedes de um branco hotel
que perturba as floristas.

(Lêdo Ivo)
(UMA LIRA DOS VINTE ANOS, Rio de Janeiro: Livraria São José, 1962)

Leia outros poetas sem erros

Publicado por Fabio Rocha

Poeta, Terapeuta Holístico e Administrador de Empresas

6 comentários em “Lêdo Ivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: