Bukowskiano

“As the spirit wanes the form appears.” (Bukowski)

chove e ela bebe vinho

é feriado

eu tinha que ser contra o álcool
tinha que fazer a barba e cortar as unhas
tinha que estudar metodicamente para o futuro garantido
tinha que tomar banho

há um prazer estranho ao não fazer o que deveria

durmo e acordo e não sei que horas são, se é dia ou noite, ou qualquer porra inútil
vemos Bukowski no youtube de graça
seu jeito devagar me acalma
ele pode falar livre, não freia nada, penso num poema com sua voz

aliso a pele dela sobre um sofá branco com manchas
macio
macia
ela me amacia

sem teorizar ou ouvir teóricos sobre a vida e a evolução
lá fora

o dia se arrasta sem ansiedade
pingado gotas no toldo amarelo
silenciando pássaros invisíveis

parou de chover

palavras tem mãos menores que o momento
pequeno e grandioso
momento em que estou totalmente dentro
e é morno
como uma foda bem dada
como uma orgasmo
como a voz pastosa de um pássaro azul

fora daqui está um frio fodido
anoitece lento

estou sentado no sofá branco macio que me fode a coluna
com ela e estes versos e a voz dele

completo

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=fXM8gCR070o&w=420&h=315]

bukowskiano

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *