corto as unhas, faço a barba, pego o ônibus…

deixo o cérebro em casa
e sento no centro do deserto
no horário comercial

(há anos)

ao vencedor, as batatas
e o mundo certo

mas eu preciso que um poema me faça
em todos os sentidos

OBS.: Saiu a reportagem do portal imprensa onde fui entrevistado, sobre as falsas autorias que continuam se espalhando pela internet.

2 respostas

  1. às vezes é assim: você pega um ônibus e vai para um mundo que parece não te pertencer e nem vc a ele. Aí vc chega em casa vai pra plataforma 9 3/4 e pega um expresso para um mundo que te faça em todos os sentidos: a magia da poesia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *