céu enorme e solene

eu podia me perder nessas guerras
nas bolhas de ilusão difíceis de estourar

mas a poesia vem e puxa

no silêncio a ouço

durmo mas acordo

o real é o meditar

(imprevisível)

ser

natural

relaxado

sem pressa

nem pesar

nem pensar…

alongo

meus pés que não são meus

nem são pés

andando no chão

que nem há

4 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *