ainda

o primeiro poema morreu
quando tentei entender sua voz

o segundo, quando tentei
controlar os excessos das paixões
(re)colher a lógica dos sonhos

o terceiro ainda estou perdendo
em versos incompletos pela madrugada

sigo
com dores e idade
nesse estado morno
onde não durmo nem acordo

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *