De tudo, ficaram três coisas… Fernando Sabino

 

“De tudo, ficaram três coisas:
a certeza de que ele estava
sempre começando, a certeza
de que era preciso continuar
e a certeza de que seria
interrompido antes de terminar.
Fazer da interrupção um caminho
novo. Fazer da queda um passo
de dança, do medo uma escada,
do sono uma ponte,
da procura um encontro.”

(Fernando Sabino, In “III – O Escolhido”, do livro ‘O Encontro Marcado’. Editora Record, 79ª edição, 2005, SP/RJ.)
(Contribuição da referência completa do Centro Cultural Delfos.)

Leia mais citações

OBS.: Esse texto é mais uma falsa autoria, que graças a sites como esses, segue circulando na internet. Atribuída a Fernando Pessoa, mas na verdade é de Fernando Sabino, como pode se conferir pela referência bibliográfica acima.

8 respostas

  1. Tem gente jurando que esta… coisa, escrita em português brasileiro, é de Fernando Pessoa. Postaram isso no Face, fui pesquisar e encontrei este poema (?) reproduzido em vários blogues, na maioria atribuído ao Pessoa, mas também a Caio Fernando Abreu e a Vinícius (provavelmente, por quem nunca os leu). Será que consegue destrinchar este desafio? Deixo meu abraço e o “presentinho” abaixo. Lá vai.

    ===

    Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
    Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
    Se achar que precisa voltar, volte!
    Se perceber que precisa seguir, siga!
    Se estiver tudo errado, comece novamente.
    Se estiver tudo certo, continue.
    Se sentir saudades, mate-a.
    Se perder um amor, não se perca!
    Se o achar, segure-o!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *