Nietzsche – citações selecionadas

Nietzsche

“Não é no conhecimento, mas sim na criação que está a nossa salvação! Na aparência suprema, na emoção mais nobre, encontra-se a nossa grandeza! Se o universo em nada nos diz respeito, queremos então ter o direito de o desprezar.” Nietzsche, Das Philosophenbunch (theoretiscestudien), S 84

“Nós filósofos não temos a liberdade de separar entre alma e corpo, como faz o povo, e ainda menos liberdade temos de separar entre alma e espírito. Não somos rãs pensantes, nem aparelhos registradores com entranhas frigorificadas; devemos parir constantemente os nossos pensamentos na dor e dar-lhes maternalmente tudo aquilo que temos de sangue, coração, fogo, prazer, paixão, tormento, consciência, destino, fatalidade. Viver…, é para nós constantemente, transformar em luz e chama tudo aquilo que somos e também tudo aquilo que nos toca; não podemos fazer de outra maneira.” (Nietzsche, A Gaia Ciência)

“Reconhece-se a natureza vulgar porque nunca perde de vista o seu interesse, pelo fato de esta obsessão do objetivo, do lucro, ser nela mais forte do que o mais violento impulso: não se deixar arrastar pelo impulso desarrazoável das ações intempestivas: eis o que lhe serve de sabedoria e dignidade (…) O gosto das naturezas superiores prende-se a coisas excepcionais, a coisas que deixam fria a maior parte dos outros homens e não parece ter nenhuma atração: a natureza superior mede os valores por uma escala pessoal.” (Nietzche, A Gaia Ciência, I, S 3)

“Já é tempo de o homem estabelecer a sua meta. Já é tempo de o homem plantar a semente da sua mais alta esperança.

Seu solo ainda é bastante rico para isso. Mas, algum dia, esse solo estará pobre e esgotado, e nenhuma árvore poderá mais crescer nele.

Ai de nós! Aproxima-se o tempo em que o homem não mais arremessará a flecha do seu anseio para além do homem e que a corda do seu arco terá desaprendido a vibrar!

Eu vos digo: é preciso ter ainda caos dentro de si, para poder dar à luz uma estrela dançante. Eu vos digo: há ainda caos dentro de vós.

Ai de nós! Aproxima-se o tempo em que o homem não dará mas à luz nenhuma estrela. Ai de nós! Aproxima-se o tempo do mais desprezível dos homens, que nem saberá mais desprezar-se a si mesmo.”

NIETZSCHE, F. “Assim falou Zaratustra”, tradução de Mário da Silva. – 15a. ed. – Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006; p. 40-41

Com que lanterna seria preciso, aqui, procurar por homens
que fossem capazes de um mergulho interior
e de um abandono puro ao gênio
e tivessem a coragem e força suficientes
para invocar demônios que fugiram de nosso tempo!”

NIETZSCHE, F.W. “Considerações extemporâneas 1873-1874” In: Obras incompletas. Seleção de textos de Gérard Lebrun; tradução e notas de Rubens Rodrigues Torres Filho; posfácio de Antonio Candido. São Paulo: Nova Cultural, 1991. (Os pensadores)

*

“Não sei de nenhuma meta melhor para a vida do que perecer junto ao que é grandioso e impossível (…)”

NIETZSCHE, F. “Segunda consideração intempestiva: da utilidade e desvantagem da história para a vida” Rio de Janeiro: Relume Dumará. 2003 (Tradução: Marco Antônio Casanova) p. 84

*

Nietzsche e o Mercado de Trabalho:

“Os homens devem ser ajustados aos propósitos da época, para ajudarem o mais cedo possível; eles devem trabalhar na fábrica das utilidades genéricas antes de estarem maduros, sim, e com isso, não amadurecerão – pois isso seria um luxo que retiraria do “mercado de trabalho” uma quantidade enorme de forças. Cegam-se alguns pássaros para que eles cantem melhor: não acredito que os homens de hoje cantem melhor do que seus avós, mas sei que eles são cegados muito cedo.”

(…)

Grosso modo, lamento que já tenhamos a necessidade de nos servir do jargão lingüístico do proprietário de escravos e do empregador para a designação de tais relações que deveriam ser em si pensadas como livre de utilidade, desprovidas de necessidades vitais: mas involuntariamente vêm à boca as palavras “fábrica, mercado de trabalho, oferta, utilização” – como quer que possam se chamar os verbos auxiliares do egoísmo -, quando se querem descrever as gerações mais jovens dos eruditos. A autêntica mediocridade torna-se cada vez mais medíocre, a ciência cada vez mais utilizável no sentido econômico.”

NIETZSCHE, F. “Segunda consideração intempestiva: da utilidade e desvantagem da história para a vida” Rio de Janeiro: Relume Dumará. 2003 (Tradução: Marco Antônio Casanova) ps. 63, 64

Sobre festas:

“São os distantes que pagam pelo vosso amor do próximo; e, já quando cinco de vós estão juntos, há sempre um sexto que deve morrer.

Também não gosto de vossas festas: demasiados comediantes encontrei nelas e mesmo os espectadores portavam-se, amiúde, como comediantes.

Não o próximo eu vos ensino, mas o amigo. Que seja o amigo, para vós, a festa da terra e um presságio para o super-homem.”

NIETZSCHE, F. Assim falou Zaratustra:um livro para todos e para ninguém, tradução de Mário da Silva, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006. p.88

*

“Para o Ano Novo – (…) Hoje, cada um se permite expressar o seu mais caro desejo e pensamento: também eu, então, quero dizer o que desejo para mim mesmo e que pensamento, este ano, me veio primeiramente ao coração – que pensamento deverá ser pra mim razão, garantia e doçura de toda a vida que me resta! Quero cada vez mais aprender a ver como belo aquilo que é necessário nas coisas: – assim me tornarei um daqueles que fazem belas as coisas. AMOR FATI (amor ao destino): seja este, doravante meu amor! Não quero fazer guerra ao que é feio. Não quero acusar, não quero acusar nem mesmo os acusadores. Que a minha única negação seja desviar o olhar! E, tudo somado e em suma: quero ser, algum dia, apenas alguém que diz Sim!”

Nietzsche – A Gaia Ciência § 276.

“Se um indivíduo recusa-se a permitir que seu próprio sofrimento recaia sobre ele mesmo durante uma hora e se tenta constantemente precaver-se contra o infortúnio e antecipar-se a ele; se encara o sofrimento e o desprazer como algo nocivo e merecedor de aniquilamento ou como defeito da existência, então torna-se evidente que este indivíduo abriga em seu coração… a religião do comodismo. Como essas pessoas sabem pouco a respeito da felicidade humana! A felicidade e a infelicidade são irmãs, são, até mesmo, gêmeas, que, ou crescem juntas, ou, como no caso destes a quem me refiro, permanecem unidas em sua pequenez“. (p. 263)

“Se alguém está preocupado com sua timidez, o Novo Testamento assinala:
Bem aventurados os mansos, porque eles herdarão a Terra. (Mateus 5.5)
Se alguém está preocupado com o fato de não ter amigos, o Novo Testamento sugere:
Bem aventurado sereis quando os homens vos aborrecerem, e quando vos separarem, e vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como mau… porque grande é o vosso galardão no céu. (Lucas 6.22,23)
Se alguém está preocupado com a exploração de seu trabalho, o Novo Testamento aconselha:
Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne… Sabendo que recebereis do Senhor a herança, porque a Cristo, o Senhor, servis. (Colossenses 3.22,24)
Se alguém está preocupado com a falta de dinheiro, o Novo Testamento diz:
É mais fácil passar um camelo pelo buraco de uma agulha do que entrar um rico no reino dos céus. (Marcos 10.25)” (p. 268)

Nietzsche (citado em: Alain de Botton, As consolações da Filosofia. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.)

*

“Não quero mais ser um solitário. Quero reaprender a ser um ser humano. Ah, quanto a isto, tenho praticamente tudo a aprender!” (p. 272)

“para a doença masculina do auto-desprezo o remédio mais eficaz é ser objeto do amor de uma mulher inteligente.” (p. 275)

Nietzsche (citado em: Alain de Botton, As consolações da Filosofia. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.)

Leia mais citações

Leia mais filosofia

Leia mais poemas de grandes poetas

5 respostas

  1. Se me permites pegar no teu poema «Ouvindo Yanni» (uma verdadeira criação), pegando ainda nos títulos das obras do próprio Yanni e… atendendo ao sentido das palavras de Nietzsche aqui deixadas… diria que são imprescindíveis “Keys to imagination” na procura do teu sonho que só “One man´s dream” as pode concretizar. As tuas criações são, a meu ver, verdadeiras “Reflexions of passion” e “Flight of fantasy”, de palavras carregadas de subtil emoção e de imensa liberdade, como que “Written on the wind”.Força na continuação da procura do teu sonho.. e mesmo que penses que ainda não o alcançaste, lembra-te que nunca será “Never too late”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *