chamado

o primeiro olhar de odete
chamou a chama

o segundo olhar de odete
apressou o peito
com ritmo e sangue:
estou vivo
estou vivo
estou vivo
estou vivo

no terceiro olhar, odete se levantou
e fui veloz até odete
com um poema nos dentes
um cartão na mão
e uma vontade Divina:

de Vida!

samara-o-chamado

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *