a encolher nossa poesia

íamos então pra mesma casa
vazia
pra mentira nossa de cada dia
(padrão lindo)
fingir que nos bastamos
esconder que desejamos
limitar o infindo
controlar o incontrolável
sorrindo no facebook

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *