desenho vermelho

vivemos amanhecendo crepúsculos
sombras de árvores lânguidas alisando lentamente o calçadão de Copacabana
carros rosnantes desenhando asfaltos

somos o todo
e não dançamos

nossas partes
não findam nem partem
se encantando silêncios
trocando elétrons num sussurro de ser
moldando-se no olhar molhado do outro…

tudo ligado pelo tempo
e pelo toque

leve

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *