mãe

corpo inteiro
que se abre em espera
e se a semente não vem
se desespera

ferida em ciclos
que se sente
em nós

então a música esperada
redonda e sempre
onde havia
nada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *