Ana Cristina Cesar – Poemas

Ana Cristina Cesar – Poemas Selecionados

Toda Mulher

a coisa que mais o preocupava
naquele momento
era estudo de mulher

toda mulher
dos quinze aos dezoito.

Não sou mais mulher.
Ela quer o sujeito.
Coleciona histórias de amor.

*

Nada, Esta Espuma

Por afrontamento do desejo
insisto na maldade de escrever
mas não sei se a deusa sobe à superfície
ou apenas me castiga com seus uivos.
Da amurada deste barco
quero tanto os seios da sereia.

(Ana Cristina Cesar)

 

Saiba mais sobre a autora na Wikipedia

Leia mais poetas famosos

7 respostas

  1. Que mulher! Fui ouvir seus poemas. Não a conhecia. O mundo não era digno de Cesar, por isso vieram buscá-la tão cedo os anjos… Obrigada, Fábio, por mais esse presente. Abraços.
    P.S. Usei o face da minha filha. rasgandoabismo.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *