olho estranhos bondes

danço no caos de ser
subindo a tarde em bondes
sem sair de casa
descendo os mais altos montes
saltando asas
cuspindo sonhos
pisando brasas…

olho:

a beleza
fere
e é

agarro em verso
todos os meus amores
e sigo sendo (com) você
que me olha
e me vê

olho

(…) é o órgão da visão dos animais, que permite detectar a luz e transformar essa percepção em impulsos eléctricos.
Os mais simples apenas detectam se as zonas ao seu redor estão iluminadas ou escuras. Os compostos que se encontram nos artrópodes ( alguns insectos e crustáceos) são formados por unidades de detecção chamadas omatídeos, que dão uma imagem pixelada dos objectos.
Nos seres humanos e em outros vertebrados, a retina é constituída por dois tipos de células foto-receptoras, os bastonetes, que permitem a percepção de claro e escuro, e os cones, responsáveis pela percepção das cores. (Wikipedia)

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *