Frieza – Florbela Espanca (com vídeo na voz de Miguel Falabella)

Frieza – Florbela Espanca (com vídeo na voz de Miguel Falabella)

Os teus olhos são frios como espadas,
E claros como os trágicos punhais;
Têm brilhos cortantes de metais
E fulgores de lâminas geladas.

Vejo neles imagens retratadas
De abandonos cruéis e desleais,
Fantásticos desejos irreais,
E todo o oiro e o sol das madrugadas!

Mas não te invejo, Amor, essa indiferença,
Que viver neste mundo sem amar
É pior que ser cego de nascença!

Tu invejas a dor que vive em mim!
E quanta vez dirás a soluçar:
“Ah! Quem me dera, Irmã, amar assim!…”

( Florbela Espanca )

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=7d21grKBrSE]

Conheça também:
Associação Florbela Espanca

Leia mais poemas de grandes poetas

9 respostas

  1. Porque amar pode não ser tudo na vida, mas é uma parte e tanto que não pode ser descartada.

    Linda a leitura do poema na voz de Miguel Falabella!
    É sempre bom vim aqui.

    Beijos.

  2. Sempre li Florbella Espanca. Acho a poesia dela melhor que a prosa… Sou encantada pela história de vida desta linda poeta! Mas receber os poemas em casa, com fundo musical, com imagens e esta bela e bem colocada voz de Miguel Falabella, é presente dos deuses. Obrigada por partilhar tamanha riqueza poética, cultural…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *