De Lírios

o poema
abre uma janela
sai pela varanda
anda sem destino
segue em desatino
destrancando portas
esbanjando luz

breve

o poema

ar
leve

4 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *