Fome Infinda

como
fome
ainda?

fome

5 respostas

  1. Oi Fabio, sou leitora das coisas que publicas na Magia da Poesia, leio sempre e gosto muito, grata pelas dicas sobre ser ou não ser escritor. Embora sempre tenha lido sobre isto, é sempre bom ouvir a tua opinião.
    tenho uma poesia que diz da liberdade de escrever sem a preocupação de métodos. e te envio, se quiseres publicar, eu gostaria

    Rebeldia

    Não quero medir meus versos
    prefiro musicá-los, deichá-los livres
    quero que passeiem nas linhas como se bailassem
    quero que se amarrem, que se façam táteis
    que se amem
    que os leve o vento, que os perfume o tempo
    sem métrica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *