Vivemos ( poesia no #cursomestreseo )

mortos
entre a ansiedade do desejo
e o tédio da saciedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *