MESMA TECLA

cada amor é um sagrado único
e uma lentidão do tempo semelhante

uma dança

agora é essa imagem congelada
das águas movendo-se abaixo
do som do oceano
das coisas que vão indo naturalmente
até ser o que já eram
no lugar onde estivermos
(mesmo sem saber como fomos parar lá)

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *