EXAGERADO NÚMERO 99

bf8c4 loira livre p 788650

uma palavra à toa

uma única palavra à toa 
e o ônibus se torna azul e bom 
e a música se torna perfeita 
e o tempo toca o eterno 
uma palavra à toa 
e só existe você 
e sorrio de mim 
e me abraço em sorriso 
uma palavra à toa 
atua em meu ser 
todo o exagero de explodir universos 
aves de fogo confinadas abrindo asas 
peitos sem razão 
tudo com sentido 
tudo com sentido 
e consentido 
sorrindo 
calo esse poema 
para saboreá-lo 
respirá-lo
em silêncio 
sem limites 
até que ele seja parte 
apenas parte 
da metade 
do que sinto 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *