FOGO!

quero um poema com a vontade do teu olhar
manifesto expresso exagerado
vontade
sem rodeios sem delongas sem depois

quero um poema que voe na liberdade azul
mesmo que venha a cair
no frio
do apartamento
vazio

quero um poema vivo!

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *