PARA HILDA HILST

o nunca mais é fera mansa 
presente ausente 
um pouco sim um pouco não 
o nunca mais 
mesmo assim 
ronrona escuridão 

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *