Publicando 2 poemas muito antigos que eram impublicáveis na época :)

CINDER-ELA

Na semana
tudo é terno
e eterno
mas quando a sexta-feira
meia noite e fome
eis que ela
some.

(Até segunda-feira,
tudo normal,
horário comercial.)

AH, O TEMA

Desapareça.

Não me agradeça
ou peça perdão.

Tudo mais foi-se
e resta apenas
separação.

Separação
é
se-
pa-
rar
sem
parar.

Sem parar…

Desamparar.
Deslembrar o ruim e o bom.
Esquecer:
o celular
o que foi
o que se foi
o que não será…

Reinventar o ser
o passo
o sim…

Mesmo
todo
santo
dia
sendo
todo
não.

Mas o chão é frio
e meus pés não estão.

(A única constância
é esse silêncio são.
São.)

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *