EM RESUMO

eu nasço a cada início,
morro a cada fim
e tento levitar inutilmente
sobre o mar de rosas e espinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *