Campanha contra o site PENSADOR (e semelhantes)

O PENSADOR é um site cheio de anúncios, textos errados e falsas autorias, destruidor de nosso patrimônio cultural, mas feito com boas técnicas de SEO e de programação. Assim, absurdamente, a caba busca no Google por nome de autor, ele aparece nas duas ou três primeiras posições, sempre! (Você pode ajudar a tentar melhorar isso com qualquer busca que fizer, pelo formulário de relatório de SPAM do Google), mas eu faço isso há anos sem resultado.

Além disso, ele ainda viola direitos autorais: Em 11/11/2011, achei finalmente onde denunciar violação de direitos autorais para o Google AdSense e denunciei-o, pois – pela milésima vez – publicou poemas meus cortados e com erros e não retirou quando pedi.

Em 21/11/2011, recebi o delicioso e-mail abaixo com resposta à minha denúncia:

“Olá,
Em conformidade com a Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital,
concluímos o processamento de sua reclamação de violação. As páginas Web seguintes páginas serão removidas do Google nas próximas horas:
http://pensador.uol.com.br/frase/NzU1OTA2/
http://pensador.uol.com.br/frase/ODA3NzE1/
Entre em contato conosco caso precise de mais ajuda.”

Ou seja: tem algo mudando no Google e isso pode melhorar! Se você é autor e seus textos estão publicados assim no PENSADOR, recomendo que faça o mesmo.

Analisando melhor as páginas deste site, fiquei abismado: Como ele, ainda por cima, tem comunidades lotadas no Orkut e Facebook, com tamanho desleixo, visando apenas ganhar dinheiro com os anúncios? Pelo que vi e li, qualquer pessoa posta qualquer coisa nele. Por isso, seu conteúdo é cheio de poema errado, texto cortado, erros de Português, nome de autores errados, falsas autorias etc. Um total desrespeito a autores e visitantes. E a piada maior é que é hospedado no UOL, cujo slogan é: “UOL – O melhor conteúdo”. 🙂 Vejam que página sobre Drummond, inacreditável! Texto inacreditável entremeado por poemas cortados e errados… Agora procure no Google por “Carlos Drummond de Andrade Poemas” e veja a posição em que esta página maravilhosa aparece!

O pior é que não é só o PENSADOR… As primeiras colocações no Google quando se busca “poesia” ou “poemas” não são muito diferentes em termos de cuidado e qualidade. E descobri pela ferramenta de palavas-chave do Google Adwords que são quase 100 milhões de buscas por mês com essas palavras. Quanta gente buscando poesia e lendo porcaria

É um círculo vicioso que não consegui quebrar nem estudando SEO nem denunciando ao Google: os sites nas primeiras colocações ao se buscar “poema” ou “poesia” são muito visitados e, com isso, acabam virando espaços publicitários sem o menor cuidado com as obras e, visando lucro, não se preocupam com o conteúdo, apenas com o SEO para se manter nos primeiros lugares. Muitas vezes criam imagens apenas com trechos dos poemas para poderem ser compartilhadas nas redes sociais e manter isso. E o mecanismo automático do Google, por este conteúdo sem cuidado ser muito curtido e compartilhado e visitado mantém essas porcarias nas primeiras colocações, que é onde 80% das pessoas que buscam por “poemas” ou “poesia” clicam. Interessa o que o poeta quis dizer com o poema inteiro? Não. O que interessa é o LUCRO!

Revoltante, mas isso me inspira a melhorar e tentar divulgar cada vez mais A Magia da Poesia.

OBS.: Para denunciar blogs do blogger contra plágios ou semelhantes, aqui tem umas dicas boas.

31 respostas

  1. Olá,
    Isso virou uma doença pelos blogs e sites. Estou cansada de escrever corrigindo autoria de textos idiotas atribuidos a Clarice Lispector, Chico Buarque, texto de Martha Medeiros atribuidos a Neruda e mais uma infinidade de besteiras.
    No facebook já fiz alguns "inimigos" por dar um toque sobre a autoria correta.
    Uma pessoa me escreveu: "O impoortante não é a autoria e sim a mensagem".
    Desse povo dissiminador de autorias e enxertos em textos alheios ando cansada.
    A forma como se propaga é assustadora.
    Vou providenciar a denúncia.
    Carinho abraço;

  2. Olá,
    Isso virou uma doença pelos blogs e sites. Estou cansada de escrever corrigindo autoria de textos idiotas atribuidos a Clarice Lispector, Chico Buarque, texto de Martha Medeiros atribuidos a Neruda e mais uma infinidade de besteiras.
    No facebook já fiz alguns "inimigos" por dar um toque sobre a autoria correta.
    Uma pessoa me escreveu: "O impoortante não é a autoria e sim a mensagem".
    Desse povo dissiminador de autorias e enxertos em textos alheios ando cansada.
    A forma como se propaga é assustadora.
    Vou providenciar a denúncia.
    Carinho abraço;

  3. Boa Fabio !! Canso de encontrar textos com autores errados,é triste, fica melhor colocar autor desconhecido, sempre que recebo textos com autores errados, procuro avisar a pessoa que está repassando, para tentar diminuir a informação errada.Conte comigo nessa luta!!

  4. A melhor forma de resolver esses impasses e curar a internet desses males é a disseminação dos livros…. Esses, sim, fontes seguras…

  5. Eu já tive bronca com uma figura muito popular no mundo da poesia porque seu famoso site modificava meus poemas para caber nas suas lindas formatações. Depois dessa, não dou mais permissão para que se reproduza meus textos a não ser em casos especiais, e meu site não permite copiar-e-colar. Isto me tirou muito da divulgação, mas pelo menos garantiu que meus textos não aparecessem mais aos pedaços por aí. Agora uma frase de um de meus primeiros livros está rodando a net como sendo de Érico Verissimo, ou algo assim. Oh well – com frases não há nada que se possa fazer…

  6. Fábio, tenho uma conta no PENSADOR e com ela você pode denunciar como violação de direitos autorais. Fiz isso com as duas frases suas postadas lá. 😉

    1. Obrigado. Tentei várias vezes há muito tempo atrás e nunca obtive resposta… Acho o site todo um lixo, não é só meus poemas que aparecem errados, mas a maioria dos textos.

      1. Entendo e percebo sim, que no site “Pensador”, bem como em todos os sites, sobre o gênero literário, existam pessoas de má fé que ludibriam os internautas; mas em contrapartida não podemos nos esquecer que, lá também tem pessoas comprometidas com a verdade, e que abraçaram a causa literária, e portanto lutam no seu cotidiano para uma maior profusão ideológica nesse mundo atualmente tão “alienado”!
        PS: Eu mesmo tenho uma conta lá. Acredito, que deveria sim, haver um maior critério nas postagens…

  7. Ainda bem que alguém tomou uma atutude.. Há alguns dias me deparei com um poema horrível cheio de cliches atribuido a nada mais nada menos que Shakespeare! Um desserviço a cultura. Obrigada

  8. Acho muito necessário fazer uma varredura nestes sites mentirosos.Já alertei meus amigos,quando e´publicado em nome de autores,alguns textos ou mensagens.

  9. Realmente um desserviço à cultura . Palavras chaves para o mundo da internet- ética, moral, educação, responsabilidade, sensibilidade e bom senso.
    Denuncias, ações judiciais, com penas para pessoas “comuns” – de cinci mil até trinta mil – e, para pessoas que ocupam cargos/funções importantes/destaques, que possam denegrir imagens e causar maiores prejuízos, sofreram penas até de 200mil reais. (Ouvi ontem/20/07, um debate sobre o assunto na Globo News). Penso que ações judiciais se constiuíem num susto/pequeno susto! Acreditar na justiça rápida e com penas maiores seria um bem para a HUMANIDADE.
    COLABORAR E AGIR EM NOSSO PROPRIO BENEFÍCIO -SENDO MAIS CRITERIOSOS NOS NOSSOS CONTATOS VIA INTERNET E DENUCIAR, QUANDO SEGUROS DE COMPORTAMENTOS AVERSIVOS DE PESSOAS DESONESTAS – É A ORDEM!
    FÁBIO CONTINUES… PRECISAMOS DE TI, TAMBEM NESSE SENTIDO – ALERTAR PARA O LIXO DA DESSINFORMAÇÃO -! MUITÍSSIMO GRATA INFORMAÇÃO

  10. Realmente,é uma falta de umas aulinhas de Português.Foram poesias lindas que foram: cortadas,escritas incorretamente.Quem lê acha uma podridão o conteúdo.Pesquisei e constatei: o site Pensador está na 3ª posição em listas de blog sobre poesia no Google.

  11. Esclarecer se o poema abaixo, tão difundido e compartilhado na internet, de fato é da autoria de Maria Quintana (ou não):

    Na solidão, na penumbra do amanhecer.
    Via você na noite, nas estrelas, nos planetas,
    nos mares, no brilho do sol e no anoitecer.

    Via você no ontem, no hoje, no amanhã…
    Mas não via você no momento.

    Que saudade…

      1. E o pior é que existem compartilhamentos desses falsos poetas e não conseguimos visualizar quem compartilhou, ou terá alguma maneira de visualizar esses compartilhamentos?

        Patrícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *