AO MESMO TEMPO

há noites que já são dia. 

fluorescências efervescem atrás das montanhas 
atrás da música e do silêncio 
brilha a sua poesia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *