METEORO DE AVALON (AS BRUMAS DA PAIXÃO)

Caminho 
sob postes se apagando 

Passam brumas  
e sonhos

Fumaça  

O corpo saciado 
a mente buscando 
o sagrado escapando 

Amar tudo  
amar nada 

Ela e não ela 
era e não era   

Vejo a incompetência do deus inexistente  
no cachorro com sarna 
na criança sem casa 
no Jornal Nacional…

e no tempo vencendo a beleza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *