DO MAIS DISTANTE PASSADO

da casa lascada 
pelas frestas 
descendo a escada 
entre árvores velhas 
serpenteando me acerta em cheio 
a tristeza do pássaro na gaiola de madeira 
no meio da vista que arde 
bem ali em frente 
na vista que arde 
presa em alguma parte 
da manhã de domingo 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *