UIVO

2ec48 james franco aparece no papel de allen ginsberg em howl de rob epstein 1265990361617 560x400 742783

(Para Allen Ginsberg)

caminhamos 
os poetas se escondem 

entre pratas roubadas e pulgas 
em apartamentos ínfimos abaixo dos metrôs 
em comportamentos íntimos expostos 
em manicômios e alucinações auto-impostas 
tomando choques de realidade constantemente 
batendo de automóvel em comportamentos estabelecidos 
sofrendo na solidão dos eternos inícios entre bocas nos cinemas 
um milhão de promessas de amor fodidas, todas sagradas, tudo sagrado 
presos por cimento e concreto na literalidade azul de Alcatraz 
presos na pobreza da prosa monetária sem sangue nem presas 
rebelam-se voando em cores de telhados 
suicidas agarrando a vida pela camisa só pra gritar na sua cara: "Estou vivo!" 
fortalecidos ou mortos 
fortalecidos ou mortos pelo poema da vida 
derramam-se hidroterapeuticamente doces em bueiros porcos 
dão aulas de educação moral e cívica em puteiros 
sobrevivem nos cantos 
têm epifanias na última porta fechada com perfume às quatro da manhã 
sob o peso do belo mais pútrido 
sem nenhuma visão da Eternidade além da pele alva feminina 
só por causa dos cantos 
de sua própria garganta 
(gargalo de prantos e planos) 
seguimos nos arrastando lindamente pro alto, aranhas de poucas pernas 
e poucas penas 
seguimos além do muro 
além 
da 
palavra 
sonho 

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=ytEORri27xE?fs=1&hl=pt_BR&w=640&h=385]

5 respostas

  1. isso diz tudotudo que observamos hoje, as pessoas só não diz porque esta distante, tudo distante, até sonha um sonho distante. E ninguém fala nada fica trancado em seus rostos tristes.Foi o que entendi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *