INFINDOS CICLOS OCEÂNICOS

b68dc poussin2b 2bo2btriunfo2bde2bnetuno 763234

Netuno levanta lentamente pro mundo 

(barbas cansadas) do fundo mais fundo 
crê no próprio canto 
desconsidera cracas rimando 
pisa areias sem ver naufrágios 

ergue-se em sinais e bons presságios 
expurga algas de mágoa 
acelera o peito com água 
tropeça no lirismo 
e cai sozinho no abismo 

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *