DESMEDITO

A semana interminável 
se arrasta
se repete
arranca-me raiva
eu vario o que consigo
desmedito
rimo ruas
jogo na loto e perco
rôo dentes
e sigo fazendo poemas
por meu tigre enjaulado
ser incapaz
de dormir
nesse maldito ônibus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *