TAPA NA CARA

pra não dormir sobre esta mesa
preso após a noite insoneante
ouço rock alto
adivinho lama
ando sem asfalto
leio refrigerante morno
adio iluminações que dão sono
e derreto um poema na chapa

poemeto tá na mesa!
(na falta de cama)

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *