URRA, MEU!

a1b3d ogrito 702735

ah, perante estas paredes de metal
vil vil vil vil mais vil que os ruibarbos de barba ruiva

despudorado dispo meu desejo
de plenitude
de mais

despudorado explodo palavras de desordem e desacato
(a quem interessar possa)

poça de água enferrujada
estou começando a melhorar no ping-pong
mas o sentido se esvai por estas mãos de décadas
que melhoram pouco a pouco no ping-pong
e se emputecem nos finais de semana ainda mais
vazios

mãos e nãos
sempre sempre sempre a me guiar
pelos caminhos
errados
sobreviventes com pouco
pouco a pouco
pouco sendo

ah, perante estas paredes de metal
escrevo!
escrevo a mão que grita
com minha lua em leão
se nascendo dragão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *