"Viva tão intensamente quanto possível, e o sabor da vida vai dar a
pista sobre por que a morte não é para ser temida." (Osho)

Leio Osho em Manoel de Barros. Estou mais vivo que o besouro ao
escapar da ave. Estou mais vivo que estaria caso beijando uma fila de
belos seres bêbados vazios ouvindo lixo e mijando baldes de noite. O
lixo tem mais vida que isso. Ser: veja. Estou mais vivo porque vivo em
mim meu modo de viver mar morto e crio vida nas palavras mais sujas e
natimortas. Estou mais vivo que a raposa lambendo a Coca-Cola. Estou
mais vivo no silêncio da palavra escrita com sangue de caramujo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *