MANOEL

"Eu tenho um ermo enorme bem dentro do olho. Por motivo do ermo não
fui um menino peralta. Agora tenho saudade do que não fui." (Manoel de
Barros)

Por isso
eu também
pássaro a vida
peraltecendo palavras.

(Urubus voam tão escuro
quando o sol os lambe
que nem batem asas.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *