MEIO

mudo sem intermédio ou remédio
de um extremo a outro

pois muito bem, mudo again:
silêncio, segredo, sagrado
(tanto a reaprender)

além de
principal_mente
árvore ser
no alvorecer das horas finais:

é tempo de não inclinar
se não houver vento
e de não esperar o vento
pra poder se mover

é hora
de ficar o que se é
viver ou morrer
do que vier
n-a-t-u-r-a-l-m-e-n-t-e

(a poesia me mantém e seduz
apago o dia
afago a paz
acendo minha luz)

Uma resposta

  1. Fábio, que lindo e que sábias estas palavras"é horade ficar o que se éviver ou morrerdo que viern-a-t-u-r-a-l-m-e-n-t-e"isso diz tudo, a essência do momento em que vivemos.Adorei!um beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *