AS ALMAS QUE SE FODAM

Quero
comer-te
a carne

5 respostas

  1. Fábio, sem ser teratológico, é magistral… Como diz a Priscila, pode ser maluco, é criativo e, acrescento, fulcral. A terra (ou, para os mais ecológicos, o fogo) sempre comerá! Abraços, Poeta.

  2. Olá,Tive contato com o teu blog no Batom e Poesias.Agora vim conhecê-lo e seguí-lo.Desde já és convidado a visitar o meu.Saúde e felicidade.João Pedro Metz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *