Aproveitando a onda de postagens múltiplas… :)

POESIA:

instrumento inútil
capaz de embelezar
o sofrimento

TALVEZ EU DEVESSE BEBER

Tá bom,
minha vida
é esse suplício…

Mas parece
cada vez mais
a de Vinícius.

RACIONALIZANDO ALVORADAS FRIAS

O dia sangra
ao nascer
a certeza inteira:
isso irá doer…

DA OBVIEDADE DA VIDA ou AO VENCEDOR, AS BATATAS

Ouço a voz íntima que clama o belo
(risadas lá fora)
e olho propositadamente
a poça o lixo a lama

SILÊNCIO

O meu olhar te susteve
até a última piscadela
da cidadela que poderia rimar

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *