DO QUE ME ESCONDO?

Sono.

O outro
me cerca
e não cerca.

Cerca da fazenda futura será branca.

Cerca de quatro horas.

Quatro horas.

Beber água.

Crio métodos para ser.

Tantos outros
tanto tempo
meu deus…
Como sou forte.

Sono.

Beber água.

Beber água
ao som da água alisando
a estátua de pedras quadradas
no centro do quadrado do prédio
com teto quadradro grande
por onde a luz entra pelos quadrados pequenos…

(Algo aqui
lembra arquitetonicamente
o lago da pirâmide do Last War.)

Passa uma mulher
(olhos pintados
restrições abissais)
me olha.

Como sou fraco.

Sem sono.

Por que
não flui?

Pensando bem:
porque eu
quadrado
não giro suave
na direção do todo
em vez de um(a)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *