AMOR:

meu cavalo branco
com asas de pássaro manco

subo
e desando

invento princesas
pra me salvar-me
do caminho sem

o dragão
sou
eu

tantas belezas
que não há…

tantas belezas
que não há…

minha terra tem janelas
onde jantam caviar…

prédios cinzas
prédios
cinzas

espadas pra nada

nenhum lugar para ir

máscaras de sentir
sem sentir ou sentido
fingido voar
em casa com namorado ou marido

nenhum lugar para ir, cavalinho branco

there´s no place to go

there´s no place like home

(o cavalo dança e relincha
branco e puro)

subo
especificamente imaginário
na palavra pássaro
e passo

7 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *